sexta-feira, 4 de setembro de 2009

À procura...dum amigo

Estas férias dediquei-me a reler alguns livros, que fazem parte dos "essenciais" para a alma.
Deixo-vos um bocadinho de um ,que sempre me encantou e que por mais que eu leia, encontro sempre alguma coisa nova que me cative...
(...) - Quem és tu? perguntou o Principezinho. Tu és bem bonita...
- Sou uma raposa, disse a raposa.
- Vem brincar comigo, propôs o Principezinho. Estou tão triste...
- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. Não me cativaram ainda.
-Ah! desculpa, disse o Principezinho. - Que quer dizer "cativar"?
- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços..."
- Criar laços?
- Exactamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um miúdo inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo aos teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...
A raposa calou-se e considerou por muito tempo o príncipe:
- Por favor...cativa-me! disse ela.
- Bem gostava, disse o Principezinho, mas eu não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer
- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo pronto nas lojas.
Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos.
Se tu queres um amigo, cativa-me!
- Que é preciso fazer? perguntou o Principezinho.
- É preciso ser paciente, respondeu a raposa. Tu te sentarás primeiro longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, te sentarás mais perto...
Assim o Principezinho cativou a raposa.
Mas quando chegou a hora da partida, a raposa disse:
- Ah! Eu vou chorar.
- A culpa é tua, disse o Principezinho, eu não te queria fazer mal; mas tu quiseste que eu te cativasse...
- Quis, disse a raposa.
- Mas tu vais chorar! disse o Principezinho.
- Vou, disse a raposa.
(...)
- Adeus, disse ele...
- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples:
- só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.
- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer.
-Tu tornas-te eternamente responsável por aquilo que cativas...
(O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry)
Espero que tenham gostado... Fico à espera que me cativem !
Um beijinho cheio de Pó de Estrela.

6 comentários:

Canduxa disse...

Querida Quica

Ainda bem que voltaste....fazias cá muita falta.
Adoro o livro do Principezinho, um dos meus favoritos. Tem textos lindos que nos fazem pensar....oh, já me cativaste....pronto! Agora quero também cativar-te.
Talvez um sorriso seja um bom começo, que achas?

Beijinhos com muito amor e luz

Ovinho Estrela(do) disse...

Pozinho das minhas estrela(da)s!!
Já representei com os alunitos este excerto da obra, para os pais. Exactamente esta parte...

Somos realmente responsáveis por aqueles a quem "chamamos" para nós... Por aqueles que CATIVAMOS.

É por isso que me causa confusão, entristece e deixa frustrada a atitude de indiferença para quem antes cativámos, as traições ao coração dos outros, as perdas de falsas justificações...

Eu cativei-a. Bem sei. E tenho a enorme responsabilidade interior de saber estar sempre bem consigo, Quica. A Quica cativou-me... E tem uma enorme responsabilidade em saber alimentar sempre a luz que nos une e me traz aqui para a ler, ver, e conversar consigo!

Beijinhos! Dentro de horas lá estarei!! Num cantinho refinado, algures pelas fotos do post anterior... :)

Canduxa!! :D
Beijinhos para si! :)

alegria de viver disse...

Olá querida
Que belo texto, adorei.
O coração sente a verdade, nossos olhos podem ver mas jamais sentir.
Com carinho BJS.

Maria Emília disse...

Eu já me sinto cativada por este blog. Se assim não fosse não viria aqui constantemente.
O Principezinho é livro de cabeceira. Encerra um Mundo de verdades.
Um grande beijinho,
Maria Emília

Lina Querubim disse...

Boa noite Quica e bem vinda!
O Livro do Princepezinho acho que quase toda a gente leu ou vai ler :) é um clássico!
Beijokas

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida amiga,

Este é mais um dos meus inseparáveis livros de cabeceira.

Tenho no meu blogue um post com uma foto de um mural pintado por mim, com frases do Livro o Principezinho.

Bjs.
Mer