terça-feira, 8 de setembro de 2009

É uma loucura ?

não sei se é a tristeza que me desassossega ou o desassossego que me traz a tristeza mas uma coisa sei: - na ânsia de tudo alcançarmos na procura de chegar mais longe perdemos os passos os abraços e os desabafos daqueles que nos são queridos mas se cansam de lutar têm vergonha de chamar e não nos conseguem acompanhar. Passamos-lhes à porta e não temos tempo de parar voamos por cima das suas janelas e não temos tempo de espreitar estendemos os nossos braços sem tempo para os abraçar. Não sei se é a loucura do tempo que não tem tempo para nos dar ou se é a tristeza de já não se ver (ou não querer ver) quem ficou para trás a sofrer vendo-nos a todos passar sem tempo de parar, de espreitar de abraçar É uma loucura? não sei que nome lhe hei-de dar.
dedico este poema a todos as pessoas que esperam que alguém os vá abraçar. Em especial à R.

6 comentários:

Tite disse...

Ai Pózinho da minha alma,

Tenho que deixar de te visitar.
Se penso que já estou a ficar mais estruturada, logo leio as tuas mensagens e despenco de novo para o fundo do poço.

São lindas as palavras, eu é que estou sensível.

Perdoa-me

Beijossssssssssssss

Pó de Estrela disse...

Tite fada madrinha

Eu não tenho que te perdoar, mas hoje também eu estou um pouco em baixo. Se leste o meu mail, já sabes porquê!!!

Prometo que amanhã ponho uma coisa mais engraçada. Tá bem?

Beijoquinhas e "pencas", só na horta...Quanto mais "despencas"!!!!

alegria de viver disse...

Olá querida amiga
Eu penso que não devemos esperar que alguém vá nos abraçar, podemos ficar tristes, as pessoas estão muito ocupadas.
Por esse motivo vamos distribuir muitos abraços, eu adoro abraços, é uma troca de energias.
Com muito carinho BJS, e muitos abraços.

Licas disse...

Olá!

Voltei!

Espero passar na tua compenhia muitas horas deliciosas.
Um abraço
Licas

Canduxa disse...

Pózinho de estrela,

Neste delicioso poema dizes tudo! Um abraço, uma palavra e depois o desabafo que muitas vezes não sai por vergonha ou com medo de julgamentos.
Mas...tu sabes sempre abrir os teus braços para partilhares tudo o que tens.
És um ser maravilhoso...e que alegria poder-te ter como amiga.
Meu abraço cheio de luz e muito amor

margarida disse...

Quem de nós não precisa de abraços quentinhos e acolhedores...
A toda a hora, sempre que a solidão avança, aí estamos nós...abracinho, abracinho.
Feliz do quem os tem sem precisar pedir!

Bengalinha