quinta-feira, 18 de junho de 2009

Só te lembras de St.ª Bárbara quando há trovões...

Santa Bárbara Santa Bárbara bendita que no céu 'stais escrita C'um raminho d'água benta librai-nos desta tormenta Santa Bárbara e S. Jirónimo se bestiu e calçou ò caminho se deitou Jesus Cristo encontrou: -"Barba, onde bais?" Senhor, bou ò céu. bou espalhar as traboadas qu'andam por lá armadas. " Espalha-as bem espalhadinhas, onde num haja pão nem binho, nem bafinho de menino nem asa de passarinho" Oração a Santa Bárbara recolhida na vila de Salzedas Inês Ferreira, 81 anos - Nosso Senhor nos dê as boas tardes! - Bai com Deus! (saudação ainda hoje usada em Queimada)

3 comentários:

Tite disse...

Amiga,

Então a trovoada continua ou foi a oportunidade que tiveste para nos transcreveres o "responso" dito por alguém bem avançado no tempo?

É bem giro termos alguém à mão para nos ditar estas pequenas pérolas da cultura popular.

Adorei!

Beijosssss

Quica disse...

Tite

a trovoada veio mesmo, com tudo aquilo a que tem direito, mas tal como eu disse, as fadas voltaram logo a seguir.
A terra agradeceu sedenta, a água que a refrescou e a minha cabeça também, porque ficou menos pesada!
Quanto ao responso, tenho muitos e muito bonitos. Espero que não se percam no tempo.

Beijinhos Fada Madrinha

Canduxa disse...

Quica,

Essa oração é muito interessante e fez-me lembrar que a minha mãe sempre a dizia em alturas de trovoadas. Só me recordava do início.
Foi muito bom recordar esses momentos de criança e juventude, já que perdi a minha mãe aos 20 anos.
Um grande abraço com muita luz