terça-feira, 19 de maio de 2009

Estrela

Obrigada, Estrela! Recebeste-me num abraço de mãe... vi-te cheirei-te senti-te. Pelos teus dedos escorreste o frio da minha alma. Senti-a degelar com a doçura de um raio de sol que espera os corações inquietos. A neve derrete e lava as lágrimas que entopem num soluço que não tem fim. O dia deu lugar à noite e a noite trouxe como de encomenda um milhão de estrelas num abraço apertado de um tempo que se recupera em beijos e doçura. Obrigada Estrela pelos teus braços que sempre me confortam pela tua boca em forma de brisa que murmura recados embrulhados em papel de seda. És e serás sempre a minha Estrela!

4 comentários:

pin gente disse...

atirei-me ao caminho. uma vontade imensa de subir a serra e tocar o céu. lá longe, onde a terra toca o princípio do divino, alguém me espera. e eu sigo, no meu passo apressado, sem destino marcado.
sigo, porque te quero abraçar de novo. sigo, porque te quer prender aos meus braços. sigo, porque as pernas me dão força para a ti chegar.
sigo, porque o horizonte é tão difícil de alcançar.


beijo, pó...

Lina Querubim disse...

Quica


São elas tão distantes,
Tão brilhantes,
Tão apaixonadas...
Elas banham os beijos de casais apaixonados,
E em noites de luar,
Sua importância se concretiza no céu.
São desejos em forma de luzes,
São sonhos realizados,
São as marcas da felicidade,
É a assinatura da esperança
São os olhos da paixão.
Todo coração tem como o centro dos sentimentos,
Uma linda e radiante estrela.
Talvez esteja ai
A resposta para se responder
O mais lindo sorriso.

Beijokas e boa semana

Pó de Estrela disse...

Luisa

Perco-me nas suas palavras como me perco na imensidão da minha Estrela.
Obrigada pelo carinho
Quica

Pó de Estrela disse...

Lina
Que lindo poema que bem define o coração de quem ama as estrelas.
Um obrigada do fundo do coração.
Beijinho
Quica